Sobre o Sistema

Histórico

1927

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) é criada inicialmente como Universidade de Minas Gerais (UMG), instituição privada subsidiada pelo Estado.

 

1949

A Universidade é federalizada, sendo o nome atual adotado em 1965. A criação da UFMG foi o resultado da união de diversas escolas e faculdades existentes em Belo Horizonte, as quais encontravam-se dispersas na cidade.  Essas escolas e faculdades já possuíam bibliotecas próprias, que eram subordinadas aos seus respectivos diretores, e apresentavam orçamentos independentes.

 

1968

Acontece a Reforma Universitária, em que a Universidade sofre uma profunda alteração em sua estrutura orgânica. Dentre elas, está a criação da Coordenação de Bibliotecas Universitárias que tinha por objetivo coordenar tecnicamente as bibliotecas da UFMG, com a finalidade de normalizar os processos técnicos de formação, organização e utilização do patrimônio bibliográfico da Universidade. 

 

1972

É aprovado o Plano de Reestruturação do Estatuto e Regimento da Universidade, que altera a denominação da Coordenação de Bibliotecas Universitárias para a Biblioteca Universitária (BU) e determina que caberá à BU, por meio de uma política global, planejar e centralizar as atividades das bibliotecas das unidades acadêmicas e administrativas.

 

1976

Ocorre a centralização, na BU, da dotação orçamentária para aquisição de material bibliográfico e, por meio da Portaria 1.292, estabelece a vinculação técnica e administrativa das bibliotecas da Universidade.

 

1980

É construído o prédio da Biblioteca Central (BC) no campus universitário e ocorre a transferência, para o novo prédio, das coleções do Ciclo Básico dos Institutos de Ciências Exatas e Ciências Biológicas e o acervo do Centro de Computação (CECOM).

 

1981

É inaugurado o prédio da Biblioteca Central onde funciona, também, a administração da BU. Ocorre a centralização dos serviços de processamento técnico e aquisição para todo o Sistema de Bibliotecas, além da elaboração da primeira versão do Regimento da Biblioteca Universitária.

 

1982/1985

Acontece a descentralização do processamento técnico, bem como a revogação da Portaria 1.292 que desvinculou administrativamente, as bibliotecas da UFMG da Direção BU, permanecendo a vinculação técnica. Manteve-se centralizada na Biblioteca Universitária apenas a aquisição de material bibliográfico.

 

1987

Apresenta-se a proposta de uma nova estrutura organizacional para a Biblioteca Universitária, em que a Biblioteca Central, em nível técnico, estaria definida nos mesmos moldes das bibliotecas setoriais.

 

1993

É aprovado o Regimento Interno da BU, além de sua estrutura organizacional. Com o objetivo de garantir o cumprimento do seu Regimento e da sua missão, a BU envida esforços para acompanhar as mudanças e a evolução tecnológica que vêm ocorrendo desde o advento da internet, no início dos anos de 1990. Essas iniciativas, algumas vezes, são consideradas pioneiras com relação à tecnologia utilizada em seus serviços e produtos.

 

1994 

Ocorre a inauguração do Posto de Serviço Antares, o qual prestava serviço de acesso aos recursos informacionais da internet. Exemplo: acesso a bases de dados via gopher ou web como também em CD-ROM (Centros Distribuidores como BIREME, IBICT etc.), correio eletrônico, Telnet, File Transfer Protocolo (FTP) e outros. Esse Posto de Serviço faz parte da Rede de Serviços de Informação em Ciência e Tecnologia - Rede ANTARES - que é coordenada pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT).  Esse serviço representa, para o Sistema de Bibliotecas da UFMG, o marco inicial para o acesso às fontes de informação disponibilizadas em bases de dados no formato eletrônico e traz uma mudança de paradigma no acesso à informação científico-tecnológica.

 

1996

Ocorre a aquisição e implantação do software Virgínia Tech Lirbrary System (VTLS) para o Sistema de Bibliotecas da UFMG. A aquisição tem um grande impacto no Sistema, uma vez que promove a integração em rede das 28 bibliotecas setoriais. Essa iniciativa representa para o Sistema um grande avanço tecnológico e inova na prestação de serviços aos usuários, como, por exemplo, a renovação e devolução de material bibliográfico em qualquer biblioteca setorial, e a disponibilização do catálogo do acervo do SB/UFMG na rede interna do Sistema.

 

2000 

A UFMG efetiva assinaturas de periódicos e bases referenciais em formato eletrônico por meio da adesão ao Consórcio estabelecido entre a Comissão Brasileira de Bibliotecas Universitárias (CBBU) e a SilverPlatter, provedora de serviços e de produtos de informação. Esses periódicos são disponibilizados na Biblioteca Virtual da UFMG para toda a comunidade acadêmica e conta com uma coleção de bases de dados multidisciplinares, interdisciplinares e especializadas.  No final de 2000 a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior do Ministério da Educação (CAPES/MEC), disponibiliza para as instituições participantes, informação científico-tecnológica mundial no site do Portal de Periódicos da CAPES, em que se encontra a coleção recente dos periódicos e a coleção da Biblioteca Virtual é incorporada a esse acervo.

 

2003

Acontece a aquisição um novo software, nacional, para o SB/UFMG, denominado Pergamum trazendo melhorias na prestação de serviços do Sistema de Bibliotecas como: catálogo on-line do acervo do SB/UFMG, renovação e reserva de material bibliográfico via internet. Para atender a implantação do Pergamum, a Biblioteca Universitária investe em novos equipamentos de acordo com a tecnologia adquirida e promove a capacitação de todas as equipes das bibliotecas, para atender servidores e usuários na utilização do novo software.

 

2005

O Regimento Interno da BU é revogado pela RESOLUÇÃO No 12/2005, DE 03 DE NOVEMBRO DE 2005, que aprova o novo Regimento da Biblioteca Universitária - Sistema de Bibliotecas da UFMG (BU/SB/UFMG) que ainda está em vigor.

 

 

{backbutton}

Joomla templates by a4joomla